Abrir menu

Blog da Kube.

Estadão: Uma nova parada no caminho do Cristo

A Clarissa Thomé, jornalista do Estadão, visitou o Centro de Visitantes Paineiras ao lado da nossa arquiteta titular, Juliana Neves, e fez uma matéria incrível sobre o espaço. Confira abaixo!

Uma nova parada no caminho do Cristo

Inaugurado pouco antes da Olimpíada, Centro de Visitantes Paineiras virou ponto de encontro
1479595065105.jpg

RIO - Tem quem pare ali para um chope no fim de tarde. Já o pessoal da bicicleta faz um pit-stop para o suco do início da manhã. E tem a turma que toma banho de cachoeira nos fins de semana e termina o programa no restaurante, com mesinhas espalhadas por um deck de seis metros de comprimento por sobre as copas das árvores da Floresta da Tijuca. O Centro de Visitantes Paineiras, inaugurado pouco antes da Olimpíada para recepcionar os turistas que vão ao Cristo Redentor, se tornou ponto de encontro para frequentadores do Parque Nacional da Tijuca.

O Centro ocupa o antigo Hotel Paineiras, incrustado na floresta, a 465 metros de altitude. Inaugurado em 1884 pelo imperador d. Pedro II, hospedaram-se ali desde estrelas como a atriz Sarah Bernhardt, a presidentes, como Washington Luiz, Café Filho e Getúlio Vargas. Foi ainda concentração da seleção brasileira de futebol, do Vasco e do Fluminense. Encerrou as atividades em 1982 e passou 34 anos abandonado. 

Nesse período, a umidade de infiltrações e da própria floresta que cerca o prédio deteriorou a construção. A reforma durou 11 meses. “A cobertura havia caído, o piso de tábua corrida estava destruído. Aproveitamos o máximo de materiais para manter elementos originais e evitar a descaracterização do prédio”, explica a arquiteta Juliana Neves, da Kube Arquitetura, responsável pela reforma. 

Parte da tábua corrida foi recuperada e reaproveitada no revestimento da bilheteria; o piso de azulejo hidráulico foi mantido no alpendre, onde ficam o Bar Paineiras e a lanchonete Naturê, com vista para a floresta, o Hipódromo da Gávea e a Praia do Leblon. No Restaurante Mirante Paineiras, os azulejos usados desde a época da inauguração foram mantidos. 

Leia a matéria completa aqui.

Gostou? Compartilhe em suas redes sociais: